quarta-feira, 19 de março de 2008

Viver.




'Porque do pó viemos e ao pó retornaremos, e não há nada nessa vida que se leve nas mãos, apenas o que foi vivido e nada mais.'


Sou algo inacabado, transitório, pedindo passagem. E, no meio desse caminho, vivo.

Uma hora me encontro aflita, na outra estou feliz, e assim vou indo, nunca sendo a mesma.

Vivo deliciosamente experimentando várias sensações, respirações. O que me impulsiona são as diferenças da vida, as novidades que esse caminho vai desvendando. E o mais interessante de tudo é que não se sabe quando vai acontecer o final, e, até lá, continua-se sem desvendar o mistério da vida. Todos nós entramos e saímos daqui. E pronto. O que nos resta é sentir.

Creio que a minha sede de viver é tanta, que sentir só minha existência não me satisfaz. Então procuro loucamente outros seres, outras almas, e nelas tento me encaixar, como se já existissem em mim desde que nasceram. Elas possuem outros jeitos, outras experiências. Dou um salto e mergulho em direção à esse tipo de vida, às vezes totalmente diferente do meu, e exprimo mais um ser. Muitas vezes dói. Mas até a dor, por ser mais um sentir, é prazerosa.

Jamais deixo de ser eu mesma. A Juliana existe, assim como o sol e a lua e toda harmonia do universo. Mas ela sabe se esconder quando preciso, e sabe conduzir os outros seres que habitam dentro dela ao se acenderem as luzes.


*


Daqui não se leva nada. Nesse plano físico nada é importante, exeto o que vivemos e aprendemos. A cor do seu cabelo não o acompanhará enquanto alma. O seu corpo também não. Muito menos o que vc tem ou deixa de ter. A marca da sua roupa não lhe é importante. Suas jóias também não. Dinheiro é algo necessário porque o homem fez assim, mas não tem significância alguma aos olhos de Deus.

Seja humilde, tenha um olhar amplo.




5 comentários:

Lara Ferreira disse...

Mais um texto lindo hein Ju. mas infelizmente eu não sinto este prazer que dizes quando sinto dor. ainda mais por ser uma dor provocada por alguém que gosta, e que você não consegue entender o motivo de tal.
mas heein, melhor eu ir escrever no meu blog ou acabo desafando tdo aqui mesmo, rsrs.
bjoo e parabéns!

;*

Humberto Corrêa disse...

De: HUmberto Corrêa Pafume
Para: Juliana Lohmann

Juuuuu mais um texto IMPRESSIONANTE heheheheh, só digo uma coisa VOCÊ me impressiona...e posso completar a frase "A Juliana existe, assim como o sol e a lua e toda harmonia do universo."... a Juliana existe para trazer felicidade aqueles que o acompanham...(e olha que não acompanho pessoalmente).É isso vocÊ deixa muuiiittoo felizzzz com esses textos maravilhosos reflito eles de verdade e esses textos me trazem uma tranquilidade muito grande que vc continue SEMPRE ASSIM, aliás parabéns para a sua VOVÓ que trouxe sua mamãe e parabéns para sua MAMÃE que trouxe a JULIANA LOHMANN...imagina mais para frente como será os seus filhotes hehehehehhehehe
se continuar assim penso que seus filhos e netos farão uma REVOLUçÃO hehehehehhehehe


mas é isso Ju bjosssssss e te dollluuuuuu muuuiiitttooooooo ;)

Edu disse...

meo... você escreve muuuito bem!
Parabéns!

E é isso aí, humildade sempre. No final do jogo, o peão e o rei vão para a mesma caixa.

;P

Luh Nasc disse...

O grande barato da vida é ir descobrindo o que tem pela frente e vivendo cada momento intensamente.

"sabe conduzir os outros seres que habitam dentro dela ao se acenderem as luzes"

Ser atriz nos proporciona isso, podemos ser milhares em apenas uma, sem deixarmos de ser nós mesmas. Temos experiências de vidas diferentes, podemos ser outra pessoa por horas ou até meses, coisa que todo ser humano já desejou em algum momento, e nós podemos.

O que levamos é nossa essência, mas são poucas as pessoas que tem noção disso.

Adoro passar aqui e ler seus textos, li todos, mas esse é o primeiro que eu comento.

Beijos!

henrick pareja disse...

Maiss um texto muito bonito... eita minina mais talentosa genti. E eh isso ae, humildade sempre...
Aguardano uma visita sua no meu blog, comenta lah sobre o post.

bjussss xDD
e Feliz pascoa.

henrickp.blogspot.com