sexta-feira, 20 de junho de 2008

Passado/Presente/Futuro



Meus amores,


peço mil desculpas pela falta de postagem no blog...


Tenho gravado bastante a novela e ficando sem tempo suficiente, mas confesso que esqueci um pouco desse cantinho aqui. Já no início das postagens eu comentei sobre a minha dificuldade com blogs; sempre começo super empolgada e depois acabo abandonando. É assim mesmo ... rs.




Mas, vamos lá, recomeçando!




Adimito que ultimamente não tenho tido tanta inspiração como de costume. Não que eu não esteja feliz, ou que tenha acontecido algo na minha vida que me deixasse apática. Muito pelo contrário. Meus passos andam tão na linha que não sobra nenhuma palavra pra contar história... Não que isso seja ruim, claro que não! Só é... diferente. Geralmente, quando se tem muita inspiração, é porque se passa por um momento difícil. Pelo menos comigo é assim. E agora não há momento difícil... ainda bem!




Mas, uma coisa eu posso dizer que tenho pensado: na vida. ( Claro, se eu não estivesse pensando nela é que seria estranho... Juliana não pensar na vida é um fato inédito ainda.)


Como é estranho essa coisa de tempo, né? Como tudo passa assim, sem que percebamos! Me pego por diversas vezes pensando: "Meu Deus, ontem mesmo eu estava fazendo isso!" me refirindo à algo que já se foi feito há 3, 4 anos... Imagino a minha mãe, ou a minha avó, que devem falar essa mesma frase se referindo há 20, 30 anos... Incrível.


Outro dia mesmo vi uma foto da galera que era da minha turma de escola em 2006, quando eu era do 3º ano do 2º grau. A fotografia mostrava aqueeela bagunça, o pessoal todo fazendo palhaçada, um se jogando por cima do outro, coisas típicas de adolescentes. Imediatamente um sorriso escapou de mim. Era uma época tão bela... Quantas risadas eu não dei naquela sala de aula? De quantas pessoas eu apertei a mão, quantas eu beijei no rosto, quantas eu dei carinho, quantas eu gargalhei junto, falei besteira, contei histórias, colei na prova... E quantas eu ainda tenho isso hoje em dia? Posso contar nos dedos. O que dói é saber que por mais que tentamos, cada um tem a sua história e seu caminho a trilhar... Nós poderíamos até nos encntrar de novo, mas nada seria igual ao passado. Nada é como antes. NADA. Essa frase pode ser clichê, mas é o clichê mais dolorido que existe.




O que me sobra é a esperança do futuro e a realização do presente da melhor forma possível.




Minha sorte é que eu gosto de viver com intensidade... Se é felicidade, que eu chore de tanto gargalhar. Se é tristeza, que eu morra de tanto chorar. Se é apatia, que eu apodreça sem mexer nenhum dedo... Mas se é amor, que eu mergulhe no fogo!

So ... walk on ... walk on ...




















6 comentários:

eu mesmo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thi disse...

realmente, quando a gente tá bem sad, vem uma 'inspiração'..
mas eu acho que a palavra inspiração nesse momento, pode ser substituida por 'desabafo'.

acredito q seja mais um desabafo..
se fosse mais inspiracao, todo mundo teria um best seller da vida.
rs

e qto ao lance da aula..
da mo saudade mesmo.
so em pensar cada ano que curtimos nossos colegas de sala, os professores.
tempo se passou..
e hoje to aqui, querendo voltar pra escola.
pq era muito bom!
sei la se na faculdade será assim..
mas nenhum ambiente noviço, substitui àquele ambiente estudantil. qndo ainda eramos uniformizados e savamos mochilas e/ou pastas coloridas.
kkkkk

beijo juh!

geisilm disse...

Benza Deus! Que continue assim! =]

Regiane disse...

Putz,lendo isso o que vc escreveu me deu uma saudade imensa da escola,aquele tempo era demais...muitas zoações.
Infelizmente(ou felizmente, quem sabe?)o passado não volta!!

Saiba que eu adoro muito o seu trabalho,me lembro da pandora,do beijo do vampiro,nossa eu adorava.
Pena que não irei poder ver muito a novela chama das vidas.pq é trabalho e + trabalho.é trabalho,cursinho e academia.

Bom,desejo tudo de bom para vc.
e q vc brilhe muito na nova novela!

bjão

karla disse...

Oi Juliana!
como eu posso começar?!
"eu te adoro, eu sou sua fã número um" . . .
voce deve ouvir isso todo dia.

bom eu me chamo Karla Adams, moro em Mato Grosso, acompanho seu trabalho desde a época da famosa "pandorinha". rs

Tenho um carinho muito grande por você, tanto pelo os seus trabalhos, tanto pela sua beleza, e também pela pessoa querida e simpatica que você é.

Poucas vezes conversei com seu pai André pelo msn, um homem muito bacana e batalhador. Que tem uma filha de ouro né Ju?! rs

Parabéns Ju, continue brilhando cada vez mais! Estou aqui na espera de chamas da vida!!
te adoro muito!


mil beijos de sua fã Karla Adams

Patrícia disse...

Pois é Juliana, eu tou passando por isso agora. Sou de Portugal e acabei agora a escola, fiz minhas provas e estou esperando pra entrar na faculdade... o que dói mais do que esta incerteza do futuro, é a certeza que cada um de nós irá seguir um rumo diferente, que nada será igual... lendo seu post me identifiquei muito. mas é preciso ter coragem para seguir em frente. encontraremos pessoas que nos farao sentir bem, tenho certeza. continue escrevendo, que isso faz bem a alma. luz! um bijinho