terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Dia de Yemanjá


É quando eu me sinto livre

é quando Yemanjá dança em mim

é quando as ondas produzem a música mais bela

é quando eu sinto a liberdade fluindo em meu pulsar

é quando a lárgima doce escorre suavemente de meus olhos cheios de brilho

é quando os braços esticados querem alcançar a maior distância

e quando a alma estoura por inteira dentro do meu corpo, como se estivesse a soltar fogos

é quando eu grito, é quando sai o berro da felicidade plena do meu pulmão

é quando eu sou eu, sou completa e 'desavergonhadamente' eu

é quando me dou o prazer de existir, de ser e de estar; tudo junto ao mesmo tempo

é quando o fluxo do amor, da paixão, do tesão correm uma maratona em minhas veias

é quando eu quero, é quando eu posso, é quando eu vivo

Livre, absoluta e inteiramente livre!!!

11 comentários:

Michelly Barros disse...

é incrível como me leio em você.
senti tudo isso qdo corri para o mar no dia de hoje...
acho é ele que guarda todos os nossos gritos (e gosmas rs)

incrível você.
eu apenas agradeço...

sua bb

adm: Felipe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
adm: Felipe disse...

é quando as ondas produzem a música mais bela

tem nada melhor q chegar 3 horas da manha em itacoa, e ouvir o mar batendo e batendo..

ta sumida hein ju. :(

ps: 'lágrima' ta escrito errado no texto.

beeeeijo


por: Thi.

Marcella disse...

Você descreveu bem tudo que muitos de nós sentimos. Obrigada por todas essas mensagens, as vezes é exatamente o que alguém precisa "ouvir" [ler].

O mar, é meu refúgio...
meu porto. Minha metade.

beijos ;**

Joyci Dias disse...

Desejo que Yemanjá dance em você todos os dias da sua vida! (L)

Michel disse...

Juliana, muito prazer, sou um grande fã do seu trabalho, acho você uma atriz excepcional, e bem... te vejo desde o tempo de malhação, pois é, faz algum tempo né? rs
Espero que não se ofenda aqui com minha invasão. Torço por você e pelo seu sucesso. Saúde a ti a toda sua família. Beijos

Guilherme.... disse...

Yemanjá é tida com a deusa das águas, do movimento.
Todo movimento é inconstante, inerente.. mas por mais que não vejamos, ele sempre tem algum sentido, algum ponto de partida e outro de chegada...
E é exatamente nesse deslocamento que nos apaixonamos pelo mar.. ele é vivo, é sabio e está em toda parte...
Talvez só falte ainda aprender que estar em toda parte é ser o que puder ser, mas saber onde se quer chegar :)

Alonso Zerbinato disse...

Transbordando energia, como sempre. :)

' anninha motta. disse...

Seu blog é muito interessante Juh, parabéns .. (:

diego-gates disse...

Você é uma estrela de 1ºMagnitude,
eu te amo muito.

Marii disse...

Momento Unicoo ! perfect. Bjs