sábado, 13 de junho de 2009

Algo sobre manhãs e bombons

ELA - Não entendo o que acontece.
ELE - Tambem não.
ELA - Mas não é tão difícil entender.
ELE - É e não é...
ELA - Basta se esforçar um pouco e você vai saber me explicar.
ELE - Não sei se saberei.
ELA - Saberá, claro que saberá. Diga.
ELE - Bom...
ELA - O quê?
ELE - O quê o quê?
ELA - O que é bom?
ELE - Vai deixar eu continuar?
ELA - Fala logo.
ELE - Bom...
ELA - Mas você vai me dizer o que é bom, né?
ELE - Puta merda, tinha me esquecido como você é chata à vezes.
ELA - EU sou chata?!?! Ah, é?! Então quer dizer que agora EU sou chata... Você me chama aqui, em pleno dia dos namorados, 11 horas da noite, pra falar na minha cara que eu sou chata?
ELE - Não, não foi bem isso...
ELA - Também tinha me esquecido como você é grosso.
ELE - Pára! Deixa de ser exagerada! Vai deixar eu falar o porquê de você estar aqui ou não?
ELA - Tô me sentindo uma palhaça.
ELE - Então se sinta, mas apenas ouça.
ELA - PÁRA ! Deixa de ser grosso!! Não acha que já sofri demais com suas grosserias?!
ELE - Caralho, deixa eu falar!
ELA - Fala logo que eu quero ir embora. Meu tempo não é mais seu.
ELE - Então... é... é sobre isso que eu queria falar... É que, na verdade, hoje é dia dos namorados, né? E eu pensei, assim... em talvez... não sei, seria só uma idéia mesmo... Bom... já que nós estamos sozinhos, né... sei lá, pensei que seria legal se nós nos fizéssemos companhia... Não acha?
ELA - (tempo) É isso?
ELE - É.
ELA - Aonde é a cozinha?
ELE - Ahn?
ELA - Aonde é a cozinha??
ELE - Pra que você quer saber disso agora?
ELA - Pra pegar uma faca e te matar.
ELE - Que isso! To falando na boa!
ELA - (se acalma) Então, quer dizer que eu sou a resolução dos seus problemas!
ELE - Como assim?
ELA - Vamos lá: estava aqui você, sozinho, solitário, no dia dos namorados, precisando dar uma gozada, quando, de repente, lembrou-se de que existe uma ex-namorada, e que por sinal está sozinha também. Olha só que beleza! A isca perfeita pra uma trepada! Aí, resolveu ligar pra ela e ela, boazinha como sempre, pegou o carro às 11 da noite e, correndo perigo no Rio de Janeiro, veio até aqui, só pra ouvir o que você tem a dizer. Mas, que bela surpresa, caros amigos! Na verdade, essa pobre mulher se despencou de copacabana à tijuca, apenas queria ser comida por ele!
ELE - Não é nada disso...
ELA - E então, decepcionada, arrasada, ou qualquer outro adjetivo que mostre o quão "pedaço de qualquer coisa" ela está se sentindo, vira-se para a direita e vai embora decidida, pra nunca mais voltar. ( e vai saindo)
ELE - Calma! Calma!! Não vai embora assim! (pega-a pelo braço)
ELA - Me larga. Você não tem mais nada pra falar comigo.
ELE - Tenho sim.
ELA - Eu não quero ouvir, dane-se o que for!
ELE - Eu te amo.
Silêncio por um tempo. ELA chora.
ELE - Caralho, Eduarda! Eu só te chamei aqui porque queria você ao meu lado, será que você não percebe isso? Por que é que você tem que entender justamente o contrário?? Por que é que você sempre entende o contrário?? (pausa) Sabe por quê você tá aqui, Eduarda, sabe? Você tá aqui porque sinto sua falta. Você tá aqui porque não sei viver sem você! Esse tempo sozinho me deixou tão mal... Quero nossa casa de volta, nosso cantinho, nossas gargalhadas, nossos beijos... Quero ter filhos com você!! Quero!! Eu sempre disse que eu não queria, eu sei, mas esse tempo me fez ter outra opnião! Esse tempo me fez querer ter uma família, uma vida de um homem casado... e a mãe dos meus filhos, Eduarda, na minha imaginação, só podia ser você! Só você! Eu te amo tanto... Não sei mais respirar sem tua lembrança. Quando vou à praia, lembro de você... quando vou ao shopping, lembro de você...quando vou ao cinema, lembro de você... quando como comida mexicana lembro de você... Não sei viver com tua ausência! Por favor, Eduarda, me entenda... Te quero tanto ao meu lado, pra sempre... Te amo... Te amo...
Tempo.
ELA - Meu nome não é Eduarda. (bate a porta)





FIM.

8 comentários:

Pequena :) disse...

Juro que consegui imaginar perfeitamente a cena. Ela só foi de certo, porque ainda gostava dele. Ou se preocupava.
Você é perfeita Ju, escreve bem, atua bem, canta bem (eu não esqueci de você cantando no Hoje em Dia)... Te desejo toda a sorte, fé, paz, felicidade, saúde, talento do mundo! *-*

Anônimo disse...

Juro que consegui imaginar perfeitamente a cena... [2]

Voce é talentooo puro, perfeita...

SUCESSO!!!

Bia disse...

Juro que consegui imaginar perfeitamente a cena... [3]

Sempre leio seus textos e são tão perfeitos , fazem o leitor ficar pensando, viajando na ideia ...
ñ deixe nunca de postar pra gente ler ok ... voce tem muito talento.
Bjs.

Fêh disse...

Juro que consegui imaginar perfeitamente a cena... [4]

muuito bom, muito bom mesmo!
sucesso pra você :D (L)

Amanda Boer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amanda Boer disse...

Juro que consegui imaginar perfeitamente a cena. [5]

Me pareceu tãão real!

maialirica disse...

ju eu tambem escrevi um texto ele e ela vou postar pra vc ok?ela:vc acha q eu acredito em td q vc diz?ele:pq nao td q eu digo é verdade ela:promessas e mais promessas ele:o q eu disse ate hoje q eu nao cumpri? ela:q casaria comigo ele:ja te pedi em noivado ela:ha sete anos ele:ta mais? ela:disse q largaria o alcool ele:so bebo cerveja o q alem disso ela:o carro q vc jurou comprar ano q vem ele:entao ano que vem ela:isso vc disse ano passado ela:tudo bem foi so mais um erro o q mais? ela:disse q alugaria um apartamento mais estavel ele:nao deu mas estou a procura ela:bom mas ao menos vc disse q ama e nisso eu acredito ele:depois de td vc ainda acredita em mim?

Anônimo disse...

flor, vc é o maximo!CECILIA MEIRELIS´FERNANDO VERISSIMO,PEDRO BANDEIRA,ate esses grandes nomes na literatura´tem que temer voce,ju!talento purinho!!Ah!sou maiaju agora,deixei de ser maialirica