quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Abraço de estrada



Cinza céu azul cor de leite

Asfalto brancocinzaazul

Fim de tarde sem lilás

Nublando em sintonia

Opostos no mesmo tom

Uma pintura que se move

De um Picasso triste

Contagiando a estrada

Com alguma doença

Azul não-sadio

Azul como eu.


Deitei no asfalto

Achando que era o céu.


Cinco minutos de atraso

De algum controlador de luz

E com os postes apagados

Eu pude assistir enfim

Céu e asfalto fazendo amor.


-

7 comentários:

Marcelo Mayer disse...

e a lua como testemunha de tamanha beleza erótica!

Maabi Alves. disse...

Muito bom, na verdade todas as postagens são muito boas. beeijos. :*

Cleber disse...

Gostei do final do texto !!! Beijo!

Victor disse...

saudades do tempo em que eu podia viajar por férias...

Mandy D. disse...

Encanta tanto como atriz como escritora.Muito bom Ju.

polegarzinha disse...

nossas cores sempre se misturando... vc sempre me tocando...

Anônimo disse...

arasa ju como sempre!parabens!