quarta-feira, 26 de maio de 2010

Esperando o que

Esperando o que não tem, tendo o que não vem, bagunçando a fronha num desmaio sem sono.


-

8 comentários:

Marcelo Mayer disse...

uma bela ressaca poética

Ma'S disse...

eu estou nesse mesmo estado. =S

CorVo disse...

Oi Ju, obrigado pela ilustre visita ao meu Blog! Uma pequena frase cheia de possíveis interpretações, e bem contraditória ao meu ver. "não tem, tendo o que não vem" e "desmaio sem sono".
Até mais,
Beijos!

polegarzinha disse...

minha pata, vc não tem noção de como é delicioso ver o canto de vidro renascendo. de como é confortável reler vc nessa parte do mundo.
te amo.
cachinho

Anônimo disse...

Linda mulher, notada por todos e de todos os lados.
Eu estava lá, e vi você tão linda, dançando de um jeito tão sensual que me chamou a atenção. Naquele momento não me vinha outra coisa a cabeça além de você.
Eu estava com meus amigos, as meninas não se agüentavam em ficar de pé com aqueles saltos enormes. Ficaram todas sentadas e reclamando pra variar. Se eu ao menos lembrasse do teu nome, eu teria uma desculpa pra chegar e falar com você.
Quando olhei nos teus olhos por um momento me senti conectado a você. Esse seu olhar fulminante me balançou naquela noite.
Eu não estava em condições de falar, aliás, eu mal conseguia terminar de beber minha cerveja mas adorei trocar olhares.

Xandy Britto disse...

Já lhe disse, não espere por nada. Você sabe que não é o sono quem espera nestas palavra, pelo menos, é o que ficou claro ao ler.

Xandy Britto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Dantas disse...

uns renascendo, outros apenas surgindo... tb estou por aqui agora... bjs JU